Lockdown da Segurança Pública

 Lockdown da Segurança Pública

Na data de hoje, os policiais civis do Estado do Paraná realizaram paralisação das suas atividades das 14h às 18h em prol da vacinação desses profissionais que são sim essenciais.

Os policiais não pararam nenhum dia, continuam atendendo a população, nas delegacias, fazendo fiscalizações e operações; ou seja, estão em contato direto com o risco de contrair o vírus COVID-19. Infelizmente, estão contraindo, e ainda, morrendo. A Polícia é a barreira que separa a sociedade organizada do caos.  

O SINCLAPOL já enviou solicitação ao governador do estado para que faça um plano estadual de vacinação e inclua os policiais civis como grupo prioritário, isso, desde o início da vacinação.

Novamente, enviamos tal solicitação na semana passada, tendo por base o estado do Pará, onde o governador Helder Barbalho recebeu as autoridades da Segurança e as entidades de classe que apresentaram tal solicitação, e, o digníssimo governador reconheceu a importância das Polícias, incluindo-as como prioridade em seu plano estadual.

A paralisação de hoje é uma maneira da Polícia pedir socorro. “Estamos doentes e estamos morrendo.” A Polícia não pode parar, mas se não formos vacinados, vamos parar.

         Curitiba, 22 de março de 2021.

SINCLAPOL/PR