Sinclapol faz defesa dos papiloscopistas

O Sinclapol solicitou a Cobrapol, da qual é filiado, que fizesse a defesa junto ao Ministro Moro, dos papiloscopistas uma vez que no projeto anticrime no parágrafo oitavo do artigo sétimo-C do projeto ( 1), simplesmente ignora os trabalhos hoje executados pelos papiloscopistas da Policia Civil paranaense devido a nomenclatura Perito Oficial não existir na carreira policial civil do Estado do Paraná.

Diz o parágrafo oitavo que, “as informações obtidas da coincidência de registros biométricos relacionados a crimes deverão ser consignadas em laudo pericial firmado por perito oficial devidamente habilitado.”

Sabedores que a função exercida hoje pelos papiloscopistas se equipara aos peritos oficiais no âmbito de coleta arquivamento e comparação dos desenhos digitais das pessoas, inclusive com a expedição do devido laudo previsto em lei, sugerimos ao Ex° Ministro Moro a alteração do texto conforme pode ser visto nas imagens do oficio enviado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública após reunião com o Diretor Executivo do mesmo Ministério, Sr. Luiz Pontel de Souza.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Fechar Menu