Presos na delegacia até em banheiro

Vídeos retratam flagrante lastimável da situação da Delegacia de Vigilância e Capturas denunciando realidade enfrentada pela classe dos servidores policiais civis do Paraná. O Presidente do SINCLAPOL, além dos vídeos, apresenta déficit de pessoal e falhas estruturais na administração pública.
Segundo ele, o excesso de detentos num mesmo espaço ultrapassa o limite permitido e demonstra o risco desumano ao policial em plantão de altíssima periculosidade que muitas vezes atua sozinho nessas condições.
O espaço de trabalho também não é adequado aos padrões de segurança, em que salas são adaptadas precariamente para se tornar possível o manejo dos presos: até mesmo o banheiro foi improvisado com um porta-cadeado pois ali detinha uma mulher.
Ao lado da delegacia há o Centro de Triagem que detém presos provisórios e condenados, inclusive fugitivos recapturados; o CT-1. Este espaço deveria servir apenas como casa de passagem até serem transferidos para o sistema penitenciário, mas atualmente amontoa cerca de 160 presos, cuja realocação já foi determinada em decisão judicial pelo fato do local ter sido interditado por surto de sarna. A dedetização precisa ser feita mas o DEPEN não os recebe, inviabilizando os procedimentos necessários.
“Tais fatos demonstram o tamanho do problema que nós policiais civis administramos diariamente.
Acreditamos que a nova administração terá um viés mais humano e mais voltado ao maior patrimônio da Estado do Paraná, os seres humanos.
Esperamos atitudes com implementação de ações emergenciais.
Essa situação que denunciamos é apenas um exemplo do que é a realidade em todo o Estado do Paraná, ontem o surto de sarna foi em São José dos Pinhais, hoje no Centro de Triagem, e amanhã onde será?”
Conclui Barddal.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Fechar Menu