SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

UPB-PR avalia suas atuações contra a reforma da previdência

Em reunião na manhã da sexta-feira (12/5), na sede da SINPRF/PR, entidades classistas dos profissionais de segurança pública, integrantes da UPB - Paraná (União dos Policiais do Brasil) avaliaram os trabalhos realizados até aqui, contra a PEC 287/16. Também foram definidos os próximos passos em defesa dos policiais e demais agentes da segurança pública.

Mesmo com alguns avanços nas reivindicações dos profissionais da segurança pública do Brasil, os políticos ainda não dão a devida importância às categorias integrantes da UPB como deveriam. Porque ainda existe uma diferenciação entre os policiais mais antigos e aqueles que integraram a partir de 2013, devido à Lei do FUNPRESP, pois ela retira o direito à aposentadoria especial das mulheres policiais e reduz o valor recebido pelos pensionistas, entre outras conquistas da categoria.

“Continuamos unidos na luta contra a PEC 287/16, visando garantir os direitos previdenciários de todos os profissionais da segurança pública do País. Já estamos programando novas mobilizações, tanto em Brasília, como nas capitais de todos os estados, em frente à Câmara Federal e às Assembleias Legislativas. Estamos torcendo pela instalação da CPI da Previdência, da COBAP junto com o Senador Paulo Paim, que conquistou o número necessário de assinaturas para apurar a real situação financeira da Previdência Social”, declarou André Gutierrez, presidente do Sinclapol.

Além de André Luiz Gutierrez, presidente do Sinclapol, participaram da reunião Nunes e Bezerra do SINPRF/PR, Petruska Sviercoski e José Roberto Neves do SINDARSPEN, Alexandre Brondani do SINPOAPAR, Jorge Luis Nazário do ADPF/PR, Luiz Vecci e Rajane Soldani da SIGMUC, Francisco Carlos Breu da SINPEF/PR, e, Fernando Comparsi APCF/PR.

 

Policiais impedem fuga na DP de Fazenda Rio Grande

Vejam o momento em que os resos arrancaram uma das portas

Publicado por Sinclapol Paraná em Segunda, 8 de maio de 2017

Na madrugada de domingo para segunda-feira (8/5), Policiais Civis de plantão impediram uma tentativa de fuga de presos na Delegacia de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. Os detentos arrancaram as duas portas de ferro das celas e estavam prontos para fugir, mas foram contidos pelos plantonistas, que em seguida acionaram o COPE e Polícia Militar para ajudar a conter o motim.

Além das duas celas estarem com superlotação, ainda tem 13 presos num antigo banheiro do plantão, cinco detentos no banheiro em frente à sala do Escrivão da DP e duas mulheres no banheiro da sala do Delegado. Essa é uma situação desumana para os presos, de extremo perigo para os policiais de serviço e para a vizinhança da Delegacia, que está alojada em uma casa com paredes de tijolos normais e inadequada para manter presos. A expectativa é de que as obras da nova delegacia fiquem prontas em três meses.

“O Sinclapol tem alertado constantemente sobre os riscos de se manter presos custodiados nas DPs. Na semana passada já foi contido um motim em Fazenda Rio Grande, mas as autoridades competentes não conseguem resolver o problema da superlotação carcerária nas delegacias. Semanalmente são abertas 70 vagas no DEPEN, mas a DP de Fazenda Rio Grande não tem presos retirados há quase 40 dias. Faltam policiais, viaturas e estrutura ideal para trabalhar. De quem é a culpa? Porque a DP de Fazenda Rio Grande está sendo “penalizada”? Essas são as perguntas que não querem calar. Vamos marcar uma reunião com o DG e Secretário de Segurança para solicitar urgência na apuração dos fatos”, declarou Fabio Rossi Barddal Drummond, vice-presidente do Sinclapol.

Policiais Civis do Paraná nas manifestações contra a PEC 287/16

Na última sexta feira (28/04), Policiais Civis de todo o Paraná junto aos Policiais Federais, Policiais Rodoviários Federais, Bombeiros Militares, Agentes Penitenciários, Guardas Municipais, integrantes da União dos Policiais do Brasil (UPB), participaram do movimento na manifestação da Praça Nossa Senhora de Salete, em frente à Assembleia Legislativa do Paraná, contra a “Reforma da Previdência” do governo Temer, a PEC 287/16, a PEC da maldade. A manifestação aconteceu mais uma vez nas principais cidades do Paraná, em todos os estados e no Distrito Federal.

O Sinclapol, junto com seus Delegados Sindicais em todo o Estado, garantiu mais uma grande adesão dos Policiais Civis, que “lutam” não só pelos seus direitos, mas pelos direitos de toda a população. Em Foz do Iguaçu, a mobilização se separou dos demais sindicatos e centrais, fazendo manifestação conjunta com todos os órgãos da segurança pública da Tríplice Fronteira, em frente a sede a Polícia Federal. Londrina, Cascavel, Toledo, Guarapuava, Ponta Grossa, Litoral, Curitiba e Região Metropolitana a paralisação foi geral. Em Curitiba, Policiais Civis participaram com outros sindicatos e centrais de trabalhadores, porém reunidos somente com profissionais da segurança pública.

“Mais uma vez conseguimos boa adesão em nossas manifestações por todo o Paraná, de modo pacífico e ordeiro, como sempre temos realizado. É muito importante a participação de todos nesse momento, inclusive da população, porque depois de aprovada a PEC 287 será tarde demais. Alguns reclamaram a participação junto com CUT e Centrais de Trabalhadores, mas o nosso foco é diferente do deles. Apenas o local era os mesmo, nos mantivemos junto com os profissionais de segurança pública e contra a PEC da maldade, que era o nosso objetivo”, declarou André Luiz Gutierrez, presidente do Sinclapol.

Foi uma manifestação convocada pela COBRAPOL e contra a PEC 287/16 e nesse quesito os Policiais Civis estão de parabéns, pois não é só o tempo de trabalho que os afeta, é o fim da ATIVIDADE DE RISCO, com a revogação do Artigo 40, § 4.º, Inciso II da Constituição Federal. “Todos estão perdendo direitos importantes com a reforma do governo Temer, que quer passar a conta para os brasileiros pagarem. O País precisa agora é de uma reforma política, com punição exemplar aos envolvidos nos escândalos financeiros. Força, Fé e União amigos, pois juntos somos invencíveis”, concluiu André Gutierrez.

 

 

Sinclapol comunica autoridades sobre manifestação de 28 de abril

O Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná – SINCLAPOL, comunica que informou os Ilustres Senhores Governador Carlos Alberto Richa, o Secretário de Segurança Wagner Mesquita de Oliveira, e ainda, o Delegado Geral Júlio Reis, sobre a manifestação dos Policiais Civis do Paraná, que acontecerá das 9 horas do dia 28/04/2017 até as 9 horas do dia 29/04/2017.

Na prática a coisa é bem diferente

Na prática a coisa é bem diferente

Promotor de Justiça passando por pista de treinamento da Polícia, em situação de negociação de reféns e sob estresse.

Resultado do treinamento do promotor... 2 inocentes mortos.

Todos do judiciário deveriam ser obrigados a passar por isso, militantes dos Direitos Humanos, Juízes e Procuradores!

Segundo depoimento do Dr. Mário Fernandes Ribeiro, Procurador de Justiça de São Paulo: “Aqueles que jamais subiram morros, favelas, ou sequer conhecem de perto os antros frequentados por marginais, e que se enclausuram comodamente em seus gabinetes, sem que nunca houvesse participado de um tiroteio no estrito cumprimento do dever legal e também em legítima defesa, não se devem apegar com antolhos ao texto gélido da lei, distante do calor dos acontecimentos e a salvo de gravíssimos riscos, na busca do enfraquecimento ou desestímulo das atividades de polícia em toda a sua plenitude legal".

Publicado por Sinclapol Paraná em Terça, 25 de abril de 2017

PARABÉNS AOS “GUERREIROS DO PARANÁ”

O Sinclapol parabeniza os “GUERREIROS DO PARANÁ” que foram até Brasília-DF, no último dia 18 de abril, para defender os diretos de TODOS OS TRABALHADORES BRASILEIROS contra a PEC 287/16, a PEC da maldade. Liderados pelo Sinclapol, União da Polícia Civil - UPC e Sindipol Londrina, os Policiais Civis lotaram dois ônibus e percorreram quase 3.000 km para “LUTAR” pelos direitos de toda a categoria e de todos os brasileiros.

Em Brasília uniram-se à mobilização da UPB (União dos Policiais do Brasil), com mais de cinco mil participantes, em uma das maiores manifestações dos servidores da segurança pública do País.

Não podemos esquecer também dos Agentes Penitenciários e Policiais Rodoviários Federais paranaenses, que sob coordenação do Sindarspen e Sinprf-PR nas pessoas do Neves e Nunes, ombrearam esforços nesta Luta que é de todos.

Agradecimento especial ao Villa (UPC) que compôs com uma equipe da entidade o ônibus que saiu de Curitiba.

Leia abaixo a nota da UPB.

Leia mais...

Hoje é Dia do Policial Civil

Nesta sexta-feira (21/04), é comemorado o Dia do Policial Civil, profissional valoroso que atua no crime do início ao fim, realizando trabalhos de inteligência, investigação das evidências, vai prender os suspeitos e recebe os depoimentos das testemunhas para solucionar atos ilícitos, sempre seguindo o seu lema de “Servir e Proteger”.

O Sinclapol deseja a todos os Policiais Civis do Estado do Paraná felicidades pela sua data comemorativa e que continuem prestando esta excelente contribuição ao “Povo Paranaense”, com a mesma determinação e garra que lhe são peculiares.

Parabéns guerreiro.

A Diretoria

O momento exato

Imagens mostram que os policiais entraram no Congresso e não agrediram ninguém, apesar de serem recebidos com gás lacrimogênio e bombas de efeito moral e alguns colegas feridos.

 

Publicado por Sinclapol Paraná em Quarta, 19 de abril de 2017