SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

ESCLARECIMENTO SOBRE A PARALISAÇÃO NACIONAL

O Sinclapol não participará da Mobilização Nacional.

O motivo é simples, pois, acabamos de negociar com o Governo o pagamento das promoções 2012 (já pagas) e 2013, contratação de 461 aprovados e a aprovação do novo Estatuto e ainda a negociação salarial para 2015.

Seguindo o exemplo de outros Estados, (12 para sermos exatos) que não participarão pelo fato de que o momento não é pertinente, pois depende de suas situações específicas de negociação com seus governos estaduais.

Seríamos irresponsáveis se rompêssemos de forma unilateral o acordo firmado com o Governo, colocando em risco estes pleitos, e aguardaremos a aplicação do dissídio, o pagamento da promoção 2013, progressão, seus retroativos e as contratações, sem esquecer-se da retirada de presos das delegacias.

André Gutierrez

Presidente

Por que depois que o leão está morto todo mundo vira caçador?

Depois de morto o leão, todos querem por o pé em cima e tirar foto e, se isto não for possível, se dedicam a depreciar o feito.

Agora, alguns destes levantam teses mirabolantes, sobre o que foi ou não feito para se conseguir as promoções 2012, 2013, as contratações, a variação salarial, o subsídio, etc, etc, etc... Para eles, tudo obra do acaso.

Como de costume e pautados na verdade daremos uma orientação aos novos Policiais Civis, junto com as nossas boas vindas e disponibilidade para retirar quaisquer dúvidas.

Leia mais...

Dissídio dos Policiais Civis será de 6,28%

 

Em reunião na SEAP (Secretaria Estadual de Administração e Previdência) na manhã desta segunda-feira (19/5), o Sinclapol (Sindicato das Classes Policiais do Estado do Paraná), representado por André Luiz Gutierrez (presidente) e Neilor Liberato Souza (1.° vice-presidente), foi informado pela secretária Dinorah Botto Portugal Nogara, que o dissídio dos Policiais Civis será de 6,28%. O percentual foi aprovado na SEAP e encaminhado à Secretaria da Fazenda (SEFA), de onde seguirá para a Assembléia Legislativa, para que seja pago ainda na folha do mês de maio e que os Policiais Civis receberão no início de junho.

Dilma sanciona aposentadoria especial para Policial Mulher

Nesta quinta-feira (15/5), a presidente Dilma Rousseff sancionou o projeto de lei complementar PLP 275/01, que reduz de 30 para 25 anos o tempo mínimo de contribuição para que mulheres policiais se aposentem. A medida foi publicada no Diário Oficial da União, Ano CLI - n.° 92, desta sexta-feira (16/5).

Leia mais...

Assembleia decide não fazer greve

 

Na Assembléia Geral Extraordinária desta quarta-feira (14/5), realizada nas cidades de Curitiba e Londrina simultaneamente, os Policiais Civis do Paraná decidiram não fazer greve e acompanhar atentamente as ações do Governo, em relação às transferências de presos e contratação dos aprovados no edital de 2010. Com a aposentadoria de mais de 100 policiais em 2014, se faz necessária a contratação de todos que estiverem capacitados.

 

Leia mais...

MAIS UM PASSO - SIGAMOS EM FRENTE E PARA O INTERIOR.

Na próxima semana o Governo edita o Decreto de nomeação de 413 Investigadores, 48 Papiloscopistas e 75 Delegados.
Continuamos na luta para que ninguém fique de fora, pois com mais de 100 aposentadorias se faz necessário a contratação de todos.

Força e Fé.

Decreto 11016 - 13 de Maio de 2014


Publicado no Diário Oficial nº. 9204 de 13 de Maio de 2014 

Súmula: Trata da transferência de 1.200 presos das carceragens de Distritos Policiais e Delegacias Especializadas da Capital e de Delegacias de Polícia da Região Metropolitana para o Sistema Penal do Paraná.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe conferem o art. 87, incisos V e VI, da Constituição Estadual e tendo em vista o contido no protocolado nº 13.189.188-1,
 

DECRETA:

Art. 1º Fica determinada a transferência de 1.200 (mil e duzentos) presos das carceragens de Distritos Policiais e Delegacias Especializadas da Capital e de Delegacias de Polícia da Região Metropolitana para o Sistema Penal do Paraná em até 60 dias. Cabe à Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos - SEJU e à Secretaria de Estado da Segurança Pública - SESP estabelecer o plano de absorção mediante ato conjunto.

Leia mais...

Novas tentativas de fuga em Delegacias do Paraná

O caos continua aumentando nas Delegacias do Paraná. Nesta terça-feira (13/5), os presos da 1.ª Delegacia Regional de São José dos Pinhais estavam se preparando para fugir, quando foram surpreendidos por Policiais Civis de plantão, que observaram a movimentação estranha e chamaram o COPE para auxiliar na revista às celas. Na revista foram encontradas grades cerradas em duas celas e em outra estavam tentando remover a chapa de aço do teto para a fuga. Isso só piora a situação dos presos, que em grande quantidade ficam em condições desumanas e agora sem três celas, pois terão que ser reformadas. E hoje, na Delegacia de Campina Grande do Sul, os 17 presos iniciaram uma rebelião por volta das 13 horas, porém a situação foi controlada pelos policiais civis de plantão, que acionaram o COPE, em seguida foi feita uma revista minuciosa, onde encontraram estoques, pedras e haxixe. Um lado da parede foi destruída na última rebelião e os presos não estavam recebendo visitas dos familiares, revoltados, tentaram fugir novamente hoje quebrando o outro lado da parede. Numa decisão rápida, a juíza Paula Priscilla Candeo Figueira pediu a transferência imediata dos presos ao sistema penitenciário.  

Tentativa de fuga foi descoberta

A paralisação desta terça-feira (13/5) serviu para que os Policiais Civis da Delegacia de Fazenda Rio Grande descobrissem que os presos estavam organizando uma fuga, nos mesmos moldes do que aconteceu em Colombo. Mas graças ao bom trabalho dos policiais presentes na DP, essa fuga foi inibida, o que reforça ainda mais às nossas reivindicações, pois os presos ficam nas carceragens em condições desumanas e os policiais à mercê de que bandidos de fora tentem resgatar seus comparsas nas DPs. 

Policiais Civis param em todo o Paraná

A "Paralisação em Protesto por 24 Horas" está sendo sucesso em todo o Paraná, com adesão superior a 85%. Vários policiais postaram nas redes sociais, fotos de suas DPs fechadas e com cartazes informando aos cidadãos. Nesta quarta-feira (14/5), estão todos convidados para ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, às 18:30 horas em primeira convocação ou as 19:00 horas em segunda convocação na sede da Rua Julio Fleming, 14, Vila Isabel (antiga Guarda Civil), para definir AÇÕES e/ou PARALISAÇÃO POR TEMPO INDETERMINADO, até que uma solução definitiva seja aplicada EFETIVAMENTE, com relação a questão da manutenção de presos e escolta dos mesmos, por parte de Policiais Civis.

Velório e enterro do Agente de Cadeia Eliel Schimerski Santos

O velório do Agente de Cadeia Eliel Schimerski Santos está sendo realizado na Igreja Assembléia de Deus, na Rua Pedro Gorski, 483, no Jardim Ursula, em Colombo. O Enterro será realizado nesta segunda-feira (12/5), às 14 horas, no Cemitério Colônia Faria, também em Colombo.

"CONVOCAÇÃO À CLASSE POLICIAL CIVIL"

É inconcebível que em pleno Século XXI, o Brasil respirando pleno Estado Democrático de Direito, sendo signatário de tratados internacionais de defesa e observância dos direitos humanos e do tratamento digno a todos aqueles a que se submetem a pena privativa de liberdade, no Paraná os presos passem por tratamento degradante, vexatório e humilhante, e ainda, que o serviço essencial e estratégico da Polícia Judiciária seja desviado de sua finalidade, resultando no agravamento dos conflitos sociais, na precarização da apuração das infrações penais, aumentando a impunidade e gerando insegurança àqueles que mais necessitam dessas garantias constitucionais, o Povo paranaense.

A trágica realidade traduzida nas estatísticas de ser o Paraná o Estado possuidor da maior população carcerária do Brasil com mais de 28 mil detentos, sendo 11 mil segregados, em condições sub-humanas em Delegacias de Polícia, não consegue explicar e justificar as cifras gastas todos os anos, sem, contudo alcançar os fins da Lei de Execuções Penais e a tão propalada ressocialização.

Não se pode mais tolerar o esfacelamento do ambiente de trabalho nas unidades policiais a cada dia mais expostas a rebeliões, ao sucateamento e a insalubridade, tornando-os impróprios ao atendimento público, chegando a ser comparados, em muitos casos, aos porões de segregação da idade média e dos campos de concentração nazista e mais impróprios ainda a prática da atividade laboral de seus operadores, que lá estão morrendo na ilegalidade do desvio de função.

A Polícia Cidadã tão propalada e que a sociedade exige, mantém e espera, deve ser garantidora dos direitos mais fundamentais da pessoa humana, salvaguardando aqueles bens jurídicos tutelados pelo direito, a vida, a liberdade, a integridade física e moral, ao patrimônio público e privado e a dignidade da pessoa humana.

Por tudo isso, o Sinclapol CONVOCA, a todos os Policiais Civis, que PARALISEM EM PROTESTO POR 24 HORAS as suas atividades nas Delegacias de todo o Estado, a partir da 00:00 horas de 13 de maio, e para ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, dia 14 de maio, as 18:30 horas em primeira convocação ou as 19:00 horas em segunda convocação na sede da Rua Julio Fleming, 14, Vila Isabel (antiga Guarda Civil), para definir AÇÕES e/ou PARALISAÇÃO POR TEMPO INDETERMINADO, até que uma solução definitiva seja aplicada EFETIVAMENTE, com relação a questão da manutenção de presos e escolta dos mesmos, por parte de Policiais Civis.

Usemos a data da Abolição da Escravatura para dar o nosso grito de LIBERDADE.

 

André Gutierrez

Presidente do Sinclapol

Presos em fuga ferem Policial e matam Agente em Colombo

Na manhã deste domingo (11/5), tentativa de fuga na Delegacia de Colombo, culminou com troca de tiros matando o Agente de Cadeia Pública Eliel Schimerski Santos e deixando feridos Benedito Rodrigues dos Santos (agente de cadeia) e Diego Elieser Almeida (Investigador de Polícia). André Luiz Gutierrez, Presidente do Sinclapol disse que já havia denunciado que acontecimentos como este poderiam acontecer, devido a falta de segurança e de pessoal para executar esse tipo de serviço.

Uma paralisação em todo o Estado deve ocorrer a partir de amanhã, “Devemos iniciar uma paralisação em todas as Delegacias do Paraná, até que a SEJU atenda as nossas reivindicações, para a retirada de presos custodiados ilegalmente nas delegacias por todo o Paraná. Neste domingo, perdemos mais um companheiro, que em pleno “Dia das Mães” estava cuidando de presos. Eliel foi baleado e morto e ainda temos mais dois feridos. Não dá mais para adiar, temos que esvaziar as Delegacias o mais rápido possível”, disse Gutierrez.

A paralisação já era decisão da categoria, caso algo semelhante viesse a acontecer, "Desde a tragédia envolvendo o Investigador Gogola a classe já havia decidido por paralisação caso mais alguém morresse em razão desta ilegalidade de guarda de presos e do desvio de função", afirmou Neylor Liberato Vice-presidente do Sinclapol.

Para uma capacidade de 24 presos, a Delegacia estava superlotada com 84 presos.

Eliel Schimerski Santos