SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

Não há mais presos nos distritos de Curitiba

Nesta sexta-feira (7/3), encerraram-se os problemas de presos nos distritos policiais de Curitiba, com a transferência dos últimos detentos do 1.º Distrito Policial (Centro) e 3.º Distrito Policial (Mercês). Depois de muita insistência do Sinclapol e Sindipol Londrina, esta sendo solucionado um problema histórico, que há décadas atrapalha a vida profissional dos policiais civis, que ao invés de gastarem seu tempo trabalhando nas investigações, ficam cuidando de presos.

Essa é uma batalha vencida, mas a verdadeira vitória será quando vencermos a Guerra: retirada total dos presos de todas as delegacias do interior, ai poderemos respirar aliviados!

Dedicamos nosso trabalho, para a retirada dos presos das Delegacias, aos Policiais Civis que morreram, outros que foram  feridos, trabalhando em uma "função" que o Estado nos faz engolir em "seco"!

Aqueles Policiais Civis que ainda sofrem na pele ser "babá" de preso, o sindicato continuará na cobrança e pressão para que todos possam sentir prazer em ser Policial Civil!

A LUTA CONTINUA.

Feriado de Carnaval 2014

Amigos Policiais Civis. O Sinclapol entra em recesso ao fim da tarde desta sexta-feira (28/2) e retomará as atividades normais na próxima quinta-feira (6/4). Porém, não estaremos desamparados, pois o nosso Departamento Jurídico (Vernalha & Yamasaki) estará de plantão neste feriado de carnaval, para atender os nossos associados. Em caso de necessidade, ligue para o Dr. Milton Miró Vernalha Filho, nos telefones (41) 3024-4060 ou 9965-5222. Bom descanso a todos.

A Diretoria

CONVERSÃO DE VAGAS.

Esta questão é primordial para viabilizar a contratação dos 500 aprovados no último concurso, caso contrário só ocorrerá novas contratações após um novo certame e todas as suas fases, o que se viabilizaria somente no início de 2016.

Temos hoje 1.114 vagas na 4ª classe de Investigador e convertendo 150 vagas para a 5ª classe, somada as 340 vagas abertas após a promoção de 2013, teremos 490 vagas na 5ª classe de Investigador, possibilitando, assim, a contratação de todo o cadastro reserva.

Não haverá prejuízo aos Investigadores 5ª classe que estão aptos à promoção à 4ª classe no certame de 2014, pois das 1114 vagas, com a promoção 2013 e a conversão ainda teremos 624 vagas na 4ª classe de Investigador, número superior aos que completaram o estágio probatório e aptos à promoção.

Cabe lembrar que, de um universo de 716 investigadores contratados a partir de 2011, houve muitos pedidos de exoneração e também do aumento de vagas que será implementado com a aprovação do novo estatuto.

Os contratados anteriormente a 2009 somam um número aproximado de 760, somados os decretos 2797/2000 e 1793/2003 e os individuais no período de 2000 a 2008, todos com mais de 10 anos na carreira Policial e já promovidos até a 1ª Classe, não havendo prejuízo algum.

Assim trabalha o Sinclapol, baseado em fatos e números, sempre em benefício de TODOS os Policiais Civis do Estado do Paraná.

 

REUNIÃO NA SEAP. COMEÇOU A ANDAR.

Reunião finalizada, foram para a ata os seguintes assuntos;

Será dado andamento da promoção 2013 via DPC/SESP, com o acompanhamento dos Sindicatos, para operacionalizar os trâmites da concessão. (impacto financeiro, decreto e implantação)

Será apresentado o projeto de conversão de vagas, por parte do DPC/SESP, da 4ª para a 5ª Classe, para contratação dos 500 aprovados que estão no cadastro reserva.

Apresentação de projeto, por parte dos Sindicatos para debater uma nova tabela de subsídio, de forma a adequar a remuneração ao nível técnico de nível superior e a volta da verticalização, como constava na Lei Complementar 14/1982, anexo II do Artigo 291.

Viabilização da concessão do abono permanência, de forma a manter o Policial experiente na ativa, através de uma vantagem pecuniária, aproveitando o repasse do conhecimento deste servidor aos novos Policiais, mantendo assim a qualidade dos serviços prestados pela instituição.

O segundo passo foi dado e continuaremos caminhando, degrau por degrau, até viabilizar nossos pleitos.

Polícia Civil começa a negociar com o Governo

Nesta terça-feira (25/2), os representantes sindicais das classes Policiais Civis do Paraná se reúnem às 15h30 no Palácio das Araucárias, com os secretários da Administração e Previdência, Dinorah Botto Portugal Nogara e da Fazenda, Jozélia Nogueira. Na pauta, estará em discussão as progressões, promoções e contratação dos aprovados no edital de 2009, nova tabela salarial de nível superior e o abono permanência.

Para o presidente do Sinclapol, André Luiz Gutierrez, na reunião com as Secretarias de Administração e Fazenda será dado um passo importante para que sejam atendidas todas as reivindicações da classe policial do Paraná. Conforme prometeu o governador Beto Richa, os sindicalistas serão recebidos hoje pelas Secretárias de Estado, Dinorah (Administração e Previdência) e Jozélia (Fazenda). O Sinclapol vai levar a nova tabela de salário de nível superior para ser discutida e também será informado sobre o andamento da implementação das progressões e promoções atrasadas e sobre as contratações dos aprovados no concurso de 2010. “É o primeiro passo para que todos os nossos pedidos sejam atendidos”, declarou André Gutierrez.

Sinclapol e Sindipol agradecem os Policiais Civis do Paraná que compareceram à manifestação

O Sinclapol (Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná) e Sindipol (Sindicato da Polícia Civil de Londrina) agradecem a todos que compareceram à manifestação e assembleia na quinta-feira (20/2), na Praça Nossa Senhora de Salete, em frente ao Palácio do Governo, no Centro Cívico, em Curitiba. Foram quase mil Policiais Civis de todo o estado, sendo a maioria do interior e aprovados no concurso do edital de 2009, que mostraram estarem unidos na luta pelos direitos da categoria.

 André Luiz Gutierrez (Presidente do Sinclapol) e Ademilson Antonio Alves Batista (Presidente do Sindipol) também enalteceram o trabalho dos integrantes de suas diretorias para o sucesso desta manifestação.

Leia mais...

Policiais Civis dão voto de confiança ao Governador

Em assembleia nesta quinta-feira (20/2) à tarde, os Policiais Civis do Paraná decidiram dar voto de confiança ao Governador e aguardar o cumprimento do acordo. Ontem à noite, Beto Richa se reuniu com o Sinclapol e o Sindipol Londrina, fazendo proposta para cumprir todas as reivindicações da categoria. Hoje à tarde reunidos na Praça Nossa Senhora de Salete, em frente ao Palácio do Governo, no Centro Cívico, os policiais civis de todo o estado decidiram se reunir novamente no dia 14 de março, para serem informados sobre o andamento das negociações e tomar nova decisão sobre paralisação ou não.

O acordo:

1.º - As progressões e promoções atrasadas (Decreto 7260 e 2013) serão feitas imediatamente, em seguida serão feitas as contratações de todos os aprovados no concurso do edital de 2009;

Leia mais...

IEGAS ASSUME A SESP.

José Alberto de Freitas Iegas é o novo secretário de Segurança Pública do Estado do Paraná. Ele vai assumir o cargo até terça-feira (18). Iegas já foi superintendente da Polícia Federal no Paraná e delegado da Polícia Federal em Foz do Iguaçu, no oeste do estado, atualmente, era diretor de inteligência da PF, em Brasília.

ASSÉDIO MORAL? DENUNCIE.

Todos tem o direito de manifestação, mas no nosso caso, sempre um daqueles que não se acha, mas tem certeza que é deus, pressiona, ameaça, insinua e até humilha.

NÃO se intimide e faça valer seus direitos, DENUNCIE.

O Sinclapol está ao seu lado, atento e fará valer a Lei.

 

Art. 5º Todos são iguais perante a lei...

IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

XLI - a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais;

 

QUEM SERÁ O PRÓXIMO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA!

Vários nomes estão sendo cotados ou especulados para assumir a Secretaria de Segurança, ficando a expectativa do anúncio ainda hoje.

A única certeza que temos é de quem NÃO pode e nem deve assumir a pasta.

Cotada para tal, a atual Secretária de Justiça é o nome que mais desagrada a Categoria Policial, pois como detentora da possibilidade de resolver o problema carcerário, vem postergando e não o soluciona.

O próximo Secretário deve, em nossa opinião, ser conhecedor de todas as facetas relacionadas a segurança pública e não um representante de alguma instituição que busque tomar para si o poder de Polícia Judiciária.

CID MARCUS VASQUES ENTREGA A SESP.

Com uma manifestação pública, Cid Marcus Vasques deixa a SESP e retorna ao Ministério Público, deixando aberto uma vaga que desejamos seja ocupada por alguém que entenda de segurança pública e principalmente de Polícia.

Veja a manifestação no link: Manifestação Pública

 

"Retorno ao Ministério Público, instituição na qual construí a minha carreira, para perseguir o interesse público num outro local e numa atividade diferente. Entreguei ao Governador e ao Estado do Paraná exatamente aquilo que outrora havia prometido. A minha luta sempre foi por convicções. O preço que se paga, por vezes, é alto. Mas a falta de coragem seria um preço alto demais. Esse preço, em hipótese alguma, estou disposto a pagar."

Luta árdua, consciência limpa. Deus sempre à frente. 

CID MARCUS VASQUES

PREGANDO MORAL DE CUECA 2.

Não podemos negar que sabemos da hipocrisia que reina em nossa instituição a décadas, demonstrado, ainda mais agora, pelo movimento em derrubar um delegado investigado, mas ao mesmo tempo manter um processado.

No dia de hoje se comprova que o falso moralismo impera em nossa instituição. Para evitar expor o Governador Beto Richa, o Delegado Michelotto enviou ofício solicitando seu desligamento da D.P.E. e Conselho da Polícia Civil.

A pergunta que não quer calar é, porque que aquele que usando viatura oficial no fim de semana, com os familiares e voltando de passeio, se envolveu em acidente com a morte de pessoas, não foi investigado e mantém posição de chefia?

Por que o delegado que incidiu em crime contra a liberdade pessoal, quais sejam sequestro e cárcere privado não tem o mesmo tratamento moral que o delegado investigado e continua divisional?

Se nas duas questões acima fosse um Policial da base, com certeza teria sido condenado pelo Régio Conselho da Polícia Civil e já estaria buscando trabalho na iniciativa privada.

REALMENTE ISTO É PREGAR MORAL DE CUECA.