SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

PROMOÇÕES - Mais uma conquista!

SINCLAPOL impetrou “mandado de segurança com pedido liminar” em face do DELEGADO GERAL e PRESIDENTE DO CONSELHO DA POLÍCIA CIVIL DO PARANÁ e ESTADO DO PARANÁ, requerendo a concessão liminar da segurança para determinar que seja publicado o Almanaque da Polícia Civil e ainda, que se determine seja dada publicidade suficiente, inclusive com edital fixado junto ao GARH/DPC, diariamente se for o caso, das vagas abertas ao preenchimento por promoção e respectivas datas de abertura, dando conhecimento de todo o processo aos interessados e oportunizando os recursos cabíveis àqueles que se sentirem prejudicados.

A luta ainda não terminou... precisamos de todos!

“Continuaremos na luta pelos direitos dos policiais civis; estávamos em poucos na Alep mas, conseguimos pressionar! Imaginem se estivéssemos em maior número...”, diz o Presidente do SINCLAPOL, Fábio Barddal.

Com votação nas sessões ordinárias e extraordinárias, o reajuste de 2,76% foi aprovado para o funcionalismo da Defensoria Pública, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estaduais e Assembléia Legislativa. Já o projeto de lei nº 361/2018 com o vencimento básico e subsídio das carreiras estatutárias civis e militares a ser reajustado em apenas 1%, passou em primeira votação na sessão ordinária. Durante a sessão extraordinária, a matéria recebeu emenda de plenário para revisão e contemplação igualitária dos 2,76%. Com isso, retornará à CCJ para nova votação que se realizará hoje, terça-feira às 13h30.

Novamente convocamos todos os policiais civis a comparecerem no plenário.
Os políticos e o governo precisam ver a cara da polícia civil e nosso descontentamento.

Mais uma vez o governo realiza manobra adiando a votação da data-base

 

Na manhã do dia 04 de julho, deputados governistas, sabedores da derrota eminente, esvaziaram as comissões internas do plenário para que não houvesse chance de analisar o PL 361/18 e com isso, atrapalhar todo o processo de votação. Com a ausência da bancada governista, a governadora mandou outra mensagem retirando o Regime de Urgência da votação do PL da data-base.

Sentindo a pressão realizada pelos servidores do Executivo e da oposição, o Presidente da ALEP Ademar Traiano, deu garantia que as comissões se reunirão dia 09 de julho,na segunda-feira pela manhã e que, no mesmo dia, será votado o PL da data-base.

Sendo do interesse geral, o SINCLAPOL convoca a todos os policiais civis da Capital e Região Metropolitana, que compareçam nesta segunda-feira à partir das 9h00, para acompanhar as discussões das comissões internas e pressionar o governo a ceder o mínimo de 2,76% de reajuste salarial e benefícios sem distinção.

“Não podemos permitir este disparate e a distinção... vamos nos mobilizar e pressionar o governo com a presença de todos ocupando a ALEP!”, diz o Presidente do SINCLAPOL Fábio Barddal que considera o percentual oferecido uma esmola diante dos quase 12% de defasagem salarial em comparação aos outros poderes receberão os 2,76% de reajuste.

Faça a sua parte e compareça!

COBRAPOL apresenta ao governo projeto da Lei Orgânica da Polícia Civil

JUN. 28, 2018

Minuta é detalhada à Secretaria Nacional de Segurança Pública. “Trata-se de um marco histórico em nossa instituição”, avalia o presidente André Gutierrez

A COBRAPOL apresentou nesta quarta-feira (28 de março) minuta de projeto relativo à Lei Orgânica da Polícia Civil à Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). A entidade esteve representada pelo seu presidente, André Luiz Gutierrez, e por toda equipe de dirigentes que integraram a equipe técnica responsável pela elaboração do texto final do projeto.

A Confederação foi recepcionada, na ocasião, pelo Secretário Adjunto de Segurança Pública, Almirante Alexandre Araújo Mota, acompanhada dos seguintes membros da pasta: Afonso Oliveira de Almeida, Ederson Márcio de Oliveira, Vinícius Neves e Luciana Viana. Na foto, o Secretário Adjunto recebe das mãos do presidente Gutierrez a minuta do projeto da Lei Orgânica.

Gutierrez, no início da reunião, agradeceu a atenção dos representantes da Secretaria de Segurança Pública, lembrou o encontro anterior com o general Carlos Alberto Santos Cruz, secretário da pasta, ressaltou que iniciativas da mesma natureza, no âmbito do governo e do Congresso Nacional, encontram-se totalmente defasadas pelo tempo, e destacou que o projeto contou com eficiente assessoramento técnico e jurídico, principalmente em questões que não contrariem a Constituição Federal.

Leia mais...

Estagiários fazem trabalho de escrivães em delegacias do Paraná

Folha de Londrina
JUN. 28, 2018 - Isabela Fleischmann - Reportagem Local

A Delegacia Regional de Campo Largo (Região Metropolitana de Curitiba) conta com dois escrivães concursados e quatro "ad hoc". O termo em latim se refere a pessoas que não foram designadas primeiramente para a função, mas foram "emprestadas" para suprir a necessidade de pessoal, sejam funcionários de outras instâncias ou estagiários. Essa situação é usual em todo o Estado: com a defasagem da contratação de escrivães, o número de estagiários cresce.

"Isso deixa nítido como o quadro da Polícia Civil está defasado", destaca Fabio Barddal, presidente do Sinclapol (Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná). Estudantes de direito e estagiários não deveriam assumir funções de escrivães concursados, devido à peculiaridade das atividades da Polícia Civil, conforme explica o presidente. A instituição conta hoje com pouco mais de 600 escrivães no Paraná, enquanto "o número adequado de acordo com a legislação é de 1.400", aponta Barddal. 

Neste mês, um ex-estagiário da 3ª Delegacia Regional de Polícia de Campo Largo ficou preso por pouco mais de uma semana, após ação coordenada pelo MPPR (Ministério Público do Paraná), sob suspeita de liberar presos mediante propina. A ordem partiu da 5ª Promotoria de Justiça da Comarca, que cumpriu mandado de busca e apreensão na residência do estudante. No local, foram encontradas caixas com documentos e maconha apreendida de termo circunstanciado. O ex-estagiário foi detido em flagrante por peculato, que consiste no uso da função pública para proveito próprio, com posse de documentos timbrados da Polícia Civil. 

O delegado de Campo Largo, Joaquim Figueira, explica que a investigação começou depois que ele recebeu uma denúncia sobre o estagiário e acionou o Ministério Público. O estudante era escrivão "ad hoc" e exerceu a função por dois anos. Segundo o MP, o suspeito "escondia procedimentos e materialidades de crimes". 

Leia mais...

SINCLAPOL Data-Base

Presidente do SINCLAPOL, Fabio Rossi Barddal Drummond fala sobre o impedimento da votação da Data-Base para os demais poderes. E reunião com a governadora na sequência.



POLICIAIS CIVIS AGUARDAM RESPOSTA DO GOVERNO SOBRE A DATA-BASE

Reunida na tarde desta segunda-feira (18) no Palácio Iguaçu, com policiais civis, entre eles, representantes do Sinclapol, a governadora Cida Borghetti (PP) prometeu dar uma resposta à categoria até a próxima terça-feira (26). Os policiais civis não recebem a data-base desde janeiro de 2016 e vem reivindicando junto ao novo governo os seus direitos.

Durante a última semana, policiais civis, atendendo ao apelo do Sinclapol, estiveram acampados, em frente ao Palácio Iguaçu, enfrentando frio e chuva, mas determinados a se retirarem, somente após uma resposta do governo às suas reivindicações.

A manifestação terminou com uma sessão, realizada na última segunda-feira, na Assembléia Legislativa, com o objetivo de votar o reajuste. A sessão foi suspensa, após o prazo solicitado pela governadora para dar uma resposta ao funcionalismo até o próximo dia 26.

Durante a reunião com os policiais civis Cida Borghetti explicou as “dificuldades enfrentadas pelo governo culminando com a greve dos caminhoneiros.” O pedido do prazo até esta terça-feira para dar uma resposta à categoria tem uma explicação. Segundo a governadora, até esta data, ela irá saber o baque que o Estado vai ter com os últimos impactos financeiros.

Nas últimas reuniões realizadas com o Sinclapol, o governo tem demonstrado boa vontade em conceder o reajuste salarial aos policiais civis. Além de dar uma atenção pessoal aos representantes dos policiais, Cida Borghetti também colocou à disposição para o diálogo e a negociação com a categoria, os representantes do seu primeiro escalão, através de seus assessores. Fabio Rossi Barddal Drummond, presidente do Sinclapol se mostrou otimista com o avanço das negociações e aguarda um resultado positivo por parte do governo.