SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

NOTA DE FALECIMENTO

Aos amigos e familiares comunicamos que o velório do escrivão de polícia aposentado, Airton Adonsk deverá ter início aproximadamente às 15h desta quinta-feira (10/05/18, na capela Vaticano Diamante, com cerimônia de despedida às 9h do dia 11/05, posteriormente o enterro dia 11/05/18 (sexta-feira) às 10h30min, no cemitério municipal do Boqueirão).

Agradecemos a todos pelo apoio e solidariedade prestada à família.

CHEFE DA CASA CIVIL RECEBE O SINCLAPOL

No último sábado, dia 04 de maio, diretores do Sinclapol participaram da reunião com o deputado federal, Dilceu Sperafico, atual Secretário Chefe da Casa Civil do Paraná. A reunião foi realizada com diretores e policiais da 20ª SDP de Toledo.

Durante o encontro, o Sinclapol apresentou ao secretário, várias de nossas demandas como dificuldades administrativas e operacionais enfrentadas pelos policiais civis, nas suas atribuições constitucionais, provocadas pelo desvio de função e o baixo efetivo de pessoal nas delegacias do Paraná.

Na oportunidade, o deputado federal, Dilceu Sperafico explicou que com a nomeação do novo Secretário de Administração Penitenciária foi criada uma comissão para dar andamento aos projetos das obras dos presídios. Os projetos serão retomados, segundo agenda. De acordo com o chefe da Casa Civil, a previsão é de que sejam entregues (03) três unidades prisionais. O Sinclapol estará acompanhando a execução destas obras fiscalizando o cumprimento da agenda governamental.

Audiência Pública - Sobre o PARANÁ PREVIDÊNCIA

Audiência Pública - Sobre o PARANÁ PREVIDÊNCIA.

Publicado por Assembléia Legislativa do Paraná em Segunda-feira, 07 de maio de 2018

 AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE SITUAÇÃO DO PARANÁ PREVIDÊNCIA.

O futuro do Paraná Previdência foi debatido na manhã da última segunda-feira (07) em Audiência Pública, na Assembléia Legislativa do Estado do Paraná. O encontro foi uma iniciativa do deputado Requião Filho (PMDB), lideranças de sindicatos de diversas categorias de servidores públicos. Também estiveram presentes, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), além de representantes dos servidores no Conselho de Administração do Paraná Previdência. Também compareceram à reunião os deputados Tadeu Veneri (PT), Delegado Recalcatti (PSD) e Nereu Moura (PMDB).

Situação Prevista

O deputado Requião Filho citou o caos no Paraná Previdência, situação já prevista por administrações anteriores. O desmonte do Paraná Previdência, segundo Requião Filho chega aproximadamente a 6 bilhões, isto significa uma “perda de nove anos de vida do Fundo e ocorre de forma exponencial,”denuncia o deputado.

O presidente do Sinclapol, Fabio Rossi Barddal Drummond participou do encontro como convidado e palestrante.

Fabio Barddal comparou a atual situação da Polícia Civil do Estado do Paraná a uma terra arrasada. “Temos que ter condições de investigar, prender e subsidiar o judiciário para que sejam punidos os corruptos do nosso Estado, os verdadeiros responsáveis pelos problemas que enfrentamos hoje,”adverte. Segundo Barddal, a polícia judiciária do Estado do Paraná deve ser fortalecida para ter condições de colaborar com o erário público, investigando e prendendo os grandes responsáveis pelo caos econômico vivido pelo Paraná atualmente.

 

Para o procurador do Ministério Público de Contas,Dr. Gabriel Guy Léger, houve aproximadamente uma redução de 1 bilhão do fundo em três anos. Caso continue este processo, o Paraná Previdência estará zerado em 21 anos. Gabriel Léger acompanhou desde o início o processo de mudança do sistema previdenciário estadual. Para ele, o Tribunal de Contas é um dos

grandes responsáveis pelo desfalque nos fundos da Previdência do Paraná.

Grande Erro

Na análise do auditor do Tribunal de Contas do Estado, Dr. Mario Ceccato, desde 2015 o fundo não está capitalizando e as reservas estão sendo consumidas. Segundo o auditor, a lei aprovada em 2015 foi equivocada, pois previa que o Fundo Previdenciário teria o aporte de 1 bilhão a partir de 2021, com o reinício de repasse ao Estado dos royalties da Usina de Itaipu, garantindo a solvência do sistema, pelo menos por 29 anos.Cálculos foram feitos, não chegando a este valor, constatando um grande erro.

Na opinião do Dr. Lucimar Rafanhim, membro da Comissão de Direito Previdenciário da OAB Paraná, os servidores municipais de Curitiba também irão sentir os problemas do sistema, nos próximos anos, com as mudanças realizadas na Paraná Previdência.

Na administração pública onde tem fundos acumulados é no dinheiro da previdência dos funcionários que os gestores sempre ficam de olho. Sem contar que, para funcionar, estes fundos devem ser fiscalizados pelos próprios servidores e beneficiários, destacou,”destacou.

 

UNIFICAÇÃO DAS POLICIAS CIVIL E MILITAR


Nesta quinta-feira (03) foi realizado no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados, o “Seminário Internacional sobre Unificação das Polícias Civil e Militar”. O evento foi organizado pela Comissão Especial Unificação das Polícias Civis e Militar (Ceunif) e pode ser assistido ao vivo através do link da página da Câmara Federal (www.camara.leg.br).

Participaram do evento, conforme programa já divulgada pela Comunicação COBRAPOL representantes de instituições policiais da Alemanha, Áustria, França e Chile, que estão apresentando suas experiências em relação à temática do Seminário.

Participaram e acompanharam o Seminário o presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, e outros integrantes e assessores da entidade, além dos seguintes dirigentes sindicais: Aparecido Lima de Carvalho (Kiko) e André, da FEIPOL/SUDESTE; Márcio Pina, do SINPOL/Santos; Lúcio Cavalcante e Antônio da Costa, do SINPOL-GO; Rodrigo Fran (Gaúcho) e Alex Galvão, do SINPOL-DF; Márcio Garcia, do SINPOL/RJ; Marcilene Lucena dos Santos e Marcus Monteiro, da FEIPOL/Centro-Oeste; Edileusa e Gláucio, do SINPOL-MT, esses últimos acompanhados de investigadores do Estado de Mato Grosso; Geancarlo Miranda, do SINPOL/MS; Mozar Felix, do SINPOL/TO; Leandro de Almeida, do SIJNPOL/RR; e Adriana e Suana, da ASPOL/PB (ver a galeria de fotos).

Segundo o presidente da COBRAPOL, que participou de todas as palestras e debates, “o evento foi importante para a troca de experiências em torno de modelos diferenciados de país para país, em razão da própria cultura no segmento da segurança pública, além de representar um importante momento para que as autoridades do Executivo e do Legislativo valorizem mais a segurança pública no Brasil e, principalmente, os nossos recursos humanos, que são os policiais que arriscam suas vidas todos os dias para proteger a sociedade e o cidadão”.

 

Fonte: Comunicação COBRAPOL

COMPROMISSO COM O FILIADO

Em seu pronunciamento em vídeo aos filiados, o presidente do Sinclapol, Fabio Rossi Barddal Drummond deixou claro a sua preocupação em prestar os devidos esclarecimentos sobre a suspensão das eleições, através da liminar proferida pelo Des. Benedito Xavier da Silva suspendendo as eleições do Sinclapol até o julgamento do mérito de um mandado de segurança, impetrado por dois policiais civis.

Fabio Barddal deixa claro que todas as obrigações estatutárias determinadas pelo Des. Benedito Xavier da Silva serão cumpridas rigorosamente, ou seja, o trabalho da atual equipe do Sinclapol continuará sendo realizado em prol dos interesses da categoria até que seja marcada nova eleição com a sentença definitiva.

A equipe Sinclapol se coloca à disposição dos filiados para o esclarecimento de todas as dúvidas.   

 

 

SUSPENSÃO DAS ELEIÇÕES

O Sinclapol através de seu presidente, Fabio Rossi Barddal Drummond vem a público fazer a devida comunicação referente à suspensão das eleições.

Conforme decisão judicial, estão suspensas as eleições, entretanto foi através da mesma liminar, mantida a atual diretoria, bem como as responsabilidades e obrigações estatutárias até que se autorize a realização das eleições e assunção dos novos dirigentes.

NOTA DA COMISSÃO ELEITORAL

COMISSAO ELEITORAL DO SINCLAPOL

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

A Comissão Eleitoral do Sinclapol – triênio 2018/2021, representada pelo seu presidente, informa a todos os filiados que a eleição marcada para o dia 02.05.2018 foi suspensa por força de decisão liminar concedida pelo Desembargador Benedito Xavier da Silva no Mandado de Segurança n.º 0000554-1.2018.5.09.0000 impetrado por EZEQUIEL DE CAMARGO VENTURA e EYRIMAR FABIANO BORTOT junto ao TRT da 9º Região.

 A decisão tomada pelo Egrégio Tribuna Regional do Trabalho – 9º Região fundamentou-se na demora do deslinde do Conflito de Competência instaurado pelo juiz monocrático da 22ª Vara do Trabalho, que sem analisar a tutela provisória pretendida pelos Impetrantes, remeteu o feito para o Superior Tribunal de Justiça.

O departamento jurídico do Sinclapol, ao tomar ciência da decisão, interpôs imediatamente Agravo Regimental para afastar a decisão que suspendeu o pleito, de modo a manter a data da eleição já designada. Contudo, o Relator do recurso entendeu por bem manter a suspensão do certame, fundamentando-se na necessidade de se concluir a ação que discute a existência ou não de nulidade da inscrição da Chapa PCProposião de Verdade.

Cumpre frisar que a damanda judicializada pelas pessoas de Ezequiel de Camargo Ventura e Eyrimar Fabiano Bortot é manifestamente temerária e infundada, porquanto o indeferimento da inscrição da Chapa PCProposição pela Comissão Eleitoral pautou-se na absoluta legalidade, inexistindo qualquer vício ou irregularidade, e certamente será julgada improcedente.

Todos os atos da comissão eleitoral estão comprometidos com a mais absoluta ética e probidade, sendo que todas as decisões judiciais serão respeitadas visando sempre a garanta da lisura e a transparência do processo eleitoral do Sinclapol.

Por fim, comunico que por ora que a eleição ficará suspensa, sendo que a votação marcada para 02.05.2018 (quarta-feira próxima) não se realizará, e alerto que qualquer comunicação acerca das eleições do SINCLAPOL ficará restrita a esta Comissão Eleitoral, a qual tem a competência delegada exclusiva para disciplinar o pleito, ficando terminantemente vedado a outras chapas ou associados divulgarem informes sobre as eleições.

 

Curitiba, 01 de maio de 2018.

  

MARCELLO SOARES CEZARIO

Presidente da Comissão Eleitoral

 

Leia mais...

Secretaria de Administração Penitenciária

Confirmado nesta segunda-feira (30) pela governadora Cida Borghetti a criação da Secretaria da Administração Penitenciária. A Secretaria será comandada pelo coronel da Polícia Militar, Élio de Oliveira Manoel. A medida desvincula a gestão do sistema penal da pasta da segurança pública e irá tratar de assuntos relacionados às penitenciárias e unidades prisionais. O presidente do Sinclapol, Fabio Rossi Barddal Drummond e diretores do Sindicato estiveram presentes ao encontro, no Palácio Iguaçu. Para Fabio Barddal, o mais importante foi que a governadora disponibilizou para que tome pé da situação e haja com intensidade e força, o novo secretário de infra estrutura e logística, Abelardo Lupion. O secretário deixou claro que dará prioridade total à conclusão dos projetos iniciados na gestão do ex-governador Beto Richa. Alguns, segundo Barddal atrasadíssimos.

“Esperamos que esta promessa do novo secretário venha beneficiar os policiais civis e que efetivamente esses projetos sejam transformados em obras. Sabemos que há recursos para que essas obras sejam concluídas. Vamos acompanhar e cobrar o cumprimento dessas promessas,” diz o presidente.

Sem Custos Adicionais

A governadora Cida Borghetti, por sua vez, diz que a nova pasta não representa custos adicionais ao Estado já que será aproveitado a estrutura já existente. A ordem, segundo Cida Borghetti é acelerar as obras de presídios que já estão em andamento, iniciar a construção de novas unidades e reduzir o número de presos em delegacias.

Celas Improvisadas

Em uma cela improvisada, foi registrado um preso com problemas mentais. Uma vaga foi solicitada ao complexo médico penal, até agora, sem nenhum retorno. “Esta é a situação que se impõe ao cidadão paranaense”, diz o presidente do Sinclapol. Confira o vídeo abaixo.