SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

TODOS POR ELAS: Uma homenagem a mulher policial.

O evento foi muito além do que uma simples comemoração, pois tratou de temas atuais e polêmicos relativos à mulher. Com o título “Todos por Elas,” a semana de 06 a 09 de março, alusivo ao dia da Mulher (8 de março) teve uma conotação especial e foi promovido pela Coordenadoria das Delegacias da Mulher – CODEM em parceria com a Escola Superior da Polícia Civil comemorando o Dia Internacional da Mulher e os 33 anos da Delegacia da Mulher com um cronograma repleto de atividades promovendo a integração, conscientização, aprimoramento e bem estar das servidoras da Segurança Pública e das Forças Armadas.

Presença Valiosa

Uma das presenças marcantes no evento foi da Delegada Coordenadora das Delegacias da Mulher do Estado do Paraná, Dra. Marcia Rejane Vieira Marcondes. A CODEM tem 20 delegacias da Mulher. Uma na capital, duas na Região Metropolitana, Araucária e São José dos Pinhais e outras dezessete no interior do Estado.

Crescimento na Polícia

O Diretor da Escola Superior da Polícia Civil, Dr. Sebastião Ramos dos Santos Neto diz que a participação da mulher na Polícia Civil cresceu muito. Algumas ocupam cargos de direção. “Chamamos atenção para a importância da mulher dentro da nossa instituição e também no contexto da sociedade. Nestes quatro dias oferecemos cursos e momentos de bem estar, o objetivo foi ressaltar a importância da mulher dentro da polícia e também no contexto da sociedade,” diz o diretor.

Ao final do encontro os participantes e convidados foram agraciados com um coquetel (foto) oferecido pelo Sinclapol em parceria com empresas de Curitiba.

   

Dia Internacional da Mulher.Confira os desafios de uma policial feminina.

Neste dia 8 de março, “Dia Internacional da Mulher,” o Sinclapol rende sua homenagem a todas as mulheres; mães, irmãs, esposas e especialmente as incansáveis guerreiras que atuam na Polícia Civil. Os desafios da profissão não foram empecilho para o crescimento do número de mulheres na carreira. Atualmente cerca de 1.042 mulheres exercem a função de policial civil, um percentual de 33% do efetivo no Paraná, segundo informação do GARH/DPC. Em comemoração a data, o site do Sinclapol entrevistou uma representante feminina da categoria, Carla Cassia, investigadora da Subdivisão de Operações do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE). Confira.

Sinclapol - O que motivou você a entrar na carreira policial?

Carla - Sempre admirei a carreira policial e tive minha mãe como inspiração.

Sinclapol -Qual o cargo que você ocupa?

Carla - Investigadora

Sinclapol -Em que setor da Polícia você trabalha?

Carla – Atualmente estou lotada na Subdivisão de Operações do Centro de Operações Policiais Especiais-COPE.

Sinclapol - Há quanto tempo?

Carla - Na polícia há 4 anos ( se for tempo de COPE 6 meses)

Sinclapol- Casada, Solteira?

Carla - Estou Noiva

Sinclapol- Como é o seu dia a dia como policial?

Carla - É uma profissão muito gratificante, trabalho em regime de plantão de 24 horas (24 horas de plantão e 72 horas de folga) em uma especializada que atua  na repressão a crimes diferenciados, tenho minha rotina de casa, academia, Muay Thai e claro sempre cuidando da minha aparência.

Sinclapol - Pelo fato de ser mulher, enfrentou muito preconceito na polícia, um ambiente com maioria masculina?

Carla - Sinto que o preconceito tenha sido superado, mas ainda percebo uma expressão de surpresa por parte da sociedade, pois ainda somos minoria. Venho de uma família de policiais e me espelho na minha mãe que me deu uma base, sei dos riscos que a profissão exige e tenho muito orgulho e sou feliz com o caminho que decidi seguir.

Sinclapol - Você se sente realizada com sua atividade?

Carla - Sim, o sentimento de realização é diário, a cada treinamento, desafios e superação.

Sinclapol - Pretende crescer ainda mais na carreira?

Carla -Sim

Sinclapol- Que dicas você daria para as mulheres que querem ingressar na carreira de policial civil?

Carla - Por ser uma profissão de risco tem que ter vocação, foco, coragem e determinação.

Sinclapol - Quais os maiores problemas que as policiais mulheres enfrentam na Polícia?

Carla - Temos que provar o tempo inteiro que podemos fazer tudo tão bem quanto o sexo oposto, demonstrar força, através da nossa personalidade e não do aspecto físico.

Sinclapol- A profissão de policial compensa financeiramente?

Carla – Não.Ainda deixa muito a desejar.

TRABALHO RECONHECIDO

“Quantas vezes o André esteve comigo, cobrando esse concurso de escrivães, mas sempre da mesma forma, cobrando energicamente, com educação, entendendo as dificuldades.”

Governador Beto Richa

Foram muitos meses de espera e constantes tentativas junto ao Governo do Paraná para a realização do concurso de escrivão da Polícia Civil do Paraná. Em todo este tempo prevaleceu a perseverança e a certeza de que o concurso aconteceria. Esta certeza vinha dos dirigentes do Sinclapol, na época, tendo como representante e articulador, o presidente do Sindicato, André Luiz Gutierrez, atualmente presidente da Cobrapol- Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis.

O edital do último concurso de escrivão foi divulgado em 2009, mas logo se fez necessário a realização de novo concurso, devido a grande necessidade de escrivães na Polícia Civil do Paraná.

“Lutamos por este concurso desde 2014. Hoje, o esforço da equipe do Sinclapol foi reconhecido publicamente, nas palavras do Governador Beto Richa,”diz André Gutierrez.

Luta pela categoria

Desde o ano passado, Gutierrez exerce o cargo de presidente da Cobrapol. A luta pela realização do concurso e de outras demandas pelo Sinclapol, como a aprovação do estatuto da Polícia Civil, têm continuidade na pessoa do atual presidente do Sindicato, Fabio Rossi Drummond.

O Governador Beto Richa autorizou nesta quarta-feira (7), em solenidade no Palácio Iguaçu, novo concurso para o cargo de escrivão da Polícia Civil. Serão abertas 100 vagas imediatas mais cadastro reserva, com salário inicial R$ 5.752,41. Também foram nomeados 20 delegados da Polícia Civil e 28 agentes da Polícia Científica, além da ampliação imediata nos quadros funcionais.

Confira abaixo o vídeo com pronunciamento do Governador Beto Richa.

Presidente do Sinclapol volta a criticar superlotação em delegacias.

 

Em entrevista nesta terça-feira (6) ao Jornal Tribuna do Paraná, o presidente do Sinclapol, Fabio Rossi Barddal Drummond voltou a falar sobre o problema da superlotação de presos nas delegacias do Paraná.

Segundo Fabio Drummond, “as celas seriam destinadas para abrigarem os presos de forma passageira, mas têm sido usadas como uma espécie de minipresídios.” Confira a matéria, na íntegra,no link abaixo.

http://www.tribunapr.com.br/cacadores-de-noticias/centro/central-de-flagrantes-tem-presos-com-tuberculose-hiv-maos-e-pernas-podres/

SEMANA DA MULHER – TODOS POR ELAS

A CODEM (Coordenadoria das Delegacias da Mulher), em parceria com a Escola Superior de Polícia Civil, realizará um evento sociocultural em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (8 de março) e aos 33 anos da Delegacia da Mulher.

Para celebrar, preparamos o Projeto TODOS POR ELAS, com um cronograma repleto de atividades para promover a integração, conscientização,aprimoramento e o bem-estar das servidoras da Segurança Pública e das Forças Armadas.

Para inscrever-se, leia atentamente os Editais de cada atividade e preencha o formulário de inscrição.

Ele(a) diz: "A inscrição é livre para mulheres policiais civis da ativa e aposentadas e também para as mulheres que trabalham no âmbito da Polícia Civil.

Você pode acessar o link através do seguinte endereço:
Formulário:
http://www.escolasuperiorpoliciacivil.pr.gov.br/modules/inscrit_quest/formulario.php?codigo=16

Matéria:
http://www.escolasuperiorpoliciacivil.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=2889

 

SINCLAPOL NO CONGRESSO

O presidente do Sinclapol, Fabio Rossi Barddal Drummond, juntamente com o presidente da Cobrapol – Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis, André Luiz Gutierrez e o presidente da Fepol-Norte- Federação dos Policiais Civis da Região Norte, Itamir Alisson Neves de Lima foram recebidos, na semana passada, por ocasião da agenda da entidade na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, pelo líder do governo no Congresso Nacional, deputado André Moura (PSC-SE), (foto).

Durante o encontro, foi solicitado ao parlamentar apoio à criação do Fundo Nacional de Segurança Pública cuja PEC tramita na Câmara Federal e a Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil que está em discussão no Ministério da Justiça. O deputado mostrou-se receptivo ao pleito da Cobrapol, comprometendo-se a fazer gestões sobre as duas matérias de grande interesse da categoria.

Cobrapol

Fabio Barddal destacou o vínculo do Sinclapol com a Confederação, nossa representante nas demandas nacionais da categoria. “Não fosse esta parceria, não teríamos uma representação junto ao Congresso,”diz Fabio Barddal.   

 

Esclarecendo Nota Maldosa



 

Sobre o comentário proferido pelo Sr. Ezequiel Camargo Ventura quanto à resposta de requerimento que o mesmo teria feito junto ao Presidente deste Sinclapol Sr. Barddal na data de 06/02/2018 temos a esclarecer o seguinte:

1 - Tal pessoa deu entrada no referido requerimento em 06/02/2018;

2 – Informamos que o parecer e resposta do requerimento estavam a disposição do requerente deste a data de 19/02/2018

3 – Devido a grande “competência” do requerente em não ter se interessado na resposta, este sindicato, conforme manda a Lei 12527/11, enviou à referida pessoa via AR/Correios para que o mesmo em momento algum possa reclamar de não atendimento do pedido.

Portanto, queremos com esta nota mostrar que a pessoa do requerente na verdade esta querendo causar e, não se preocupar com o sindicato da classe.

 

Ass. Daniel Côrtes
Vice Presidente

 

Superintendente do Trabalho promete analisar situação de policiais

Um encontro que poderá unir forças e agilizar a solução para problemas que se arrastam há muito tempo na classe dos policiais civis do Paraná, o desvio de função, com manutenção de presos em delegacias e o excesso de carga horária de trabalho sem contrapartida, seja ela, remuneração ou banco de horas.

A reunião aconteceu nesta segunda-feira (26) entre o Superintendente Regional do Trabalho no Estado do Paraná, Dr. Paulo Alberto Kroneis e os representantes  do Sinclapol, presidente, Fabio Barddal Drummond e o diretor jurídico, Evandro dos Santos Baroto (foto). Na oportunidade, foi entregue ao superintendente uma cópia do documento relatando os problemas enfrentados pelos policiais civis.

O encontro foi resultado de uma solicitação de audiência do Sinclapol para a Superintendência Regional do Trabalho no Estado do Paraná. O pedido foi solicitado através do protocolo nº 46212.001865/2018.36, no último dia 07 deste mês.

Ao tomar conhecimento da situação dos policiais civis, o superintendente ficou surpreso e se comprometeu a acompanhar todos os detalhes do despacho da advogada da Superintendência, tendo em vista a gravidade do assunto. Paulo Kroneis, também se prontificou a participar de uma reunião sobre o tema na sede do Sinclapol.

Participação Importante

Leia mais...

NOTA DE FALECIMENTO

 

É com muita tristeza que comunicamos o falecimento do policial civil, Diego Teske. Diego era investigador e tinha apenas 35 anos. O investigador faleceu nesta quinta-feira (22) em sua residência. O velório acontece na Capela Municipal 03 São Francisco de Paula.

O sepultamento será realizado nesta sexta-feira (23), às 16:00 hs na Comunidade Evangélica Luterana.  

 

O SONHADO ESTATUTO FINALMENTE CRIOU PERNAS E ESTÁ ANDANDO

O SONHADO ESTATUTO FINALMENTE CRIOU PERNAS E ESTÁ ANDANDO

Foram dias de trabalho intenso, semanas a fio, mas a equipe do Sinclapol, através de seu departamento jurídico, tomou à frente do trabalho para dinamizar o Estatuto da Polícia Civil, que estava estagnado motivado pelos impactos financeiros implantados, alheios a vontade desse Sindicato. O 1º vicepresidente do Sinclapol, Daniel Côrtes trabalhou junto a Secretaria da Fazenda do Paraná (SEFA) no sentido de desvendar este impasse para que o nosso estatuto desencalhasse da referida Secretaria. Após esta ação, o presidente em exercício do Sinclapol, Fabio Barddal Drummond, mostrou o caos em que se encontram as unidades de delegacias do Estado do Paraná em completo abandono, incitando o governo a manifestar-se para uma conversa aberta e franca com a diretoria do Sinclapol, o qual ouviu as inúmeras mazelas por quais passam os servidores policiais civis do Estado do Paraná. Paralelamente o presidente licenciado, André Gutierrez, agiu de maneira política a fim de tentar resolver a situação apresentada.

Os diretores jurídicos, Baroto e Mauricio, se aplicaram em estudos para resolver os problemas de impacto. Vale lembrar que a comissão montada para os trabalhos de revisão no estatuto só existiu por interferência do Sinclapol junto à SESP. Quem acompanha os trabalhos deste Sindicato, sabe que foi exatamente o que aconteceu! Isto ficou bem claro durante as reuniões. Então nada mais justo que nosso trabalho, que não foi nada fácil, fosse reconhecido e sermos chamados para entrega oficial da minuta do Novo Estatuto da Polícia Civil.

Infelizmente, pessoas que até pouco tempo atrás estavam contra o novo estatuto, correram na frente para tentar aparecer e mostrar provavelmente que são os pais da criança, usaram de meios nada éticos e divulgaram que encaminharam tal projeto o qual deveria ter sido feito simultaneamente conforme acordo entre os participantes da comissão. Se for necessário, poderemos mostrar a verdadeira história com documentos e fotos e provaremos quem na verdade atrasou o nosso tão sonhado estatuto.

“Nenhuma dessas atitudes irá apagar o brilho do nosso trabalho e o reconhecimento do esforço da equipe do Sinclapol. Trabalhamos em prol de um objetivo maior, a aprovação do novo Estatuto da Polícia Civil,” diz o presidente em exercício do Sinclapol, Fabio Barddal. Quer acompanhar, confira o protocolo nº 13.445.830-5.

Confira aqui os anexos e atas das reuniões da comissão.

Novo Estatuto da Polícia Civil Redação Final - Anexo 1 - Anexo 2 - Anexo 3 - Atas Digitalizadas

 

Travessa da Lapa, 96, cjs 113/114 – Centro – Fone/Fax: (41) 3016.2026 – CEP 80.010-190 – Curitiba/PR

UNIÃO DE FORÇAS NA SEGURANÇA PÚBLICA

 

O presidente do Sinclapol, Fabio Barddal Drummond continua em Brasília participando da mobilização nacional contra a Reforma da Previdência. Barddal está empenhado em unir forças entre os operadores da segurança pública, independente do órgão a que pertencem. Confira o vídeo acima de mais um encontro de Fabio Barddal com mais um representante da segurança pública.