SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

SINCLAPOL Data-Base

Presidente do SINCLAPOL, Fabio Rossi Barddal Drummond fala sobre o impedimento da votação da Data-Base para os demais poderes. E reunião com a governadora na sequência.



POLICIAIS CIVIS AGUARDAM RESPOSTA DO GOVERNO SOBRE A DATA-BASE

Reunida na tarde desta segunda-feira (18) no Palácio Iguaçu, com policiais civis, entre eles, representantes do Sinclapol, a governadora Cida Borghetti (PP) prometeu dar uma resposta à categoria até a próxima terça-feira (26). Os policiais civis não recebem a data-base desde janeiro de 2016 e vem reivindicando junto ao novo governo os seus direitos.

Durante a última semana, policiais civis, atendendo ao apelo do Sinclapol, estiveram acampados, em frente ao Palácio Iguaçu, enfrentando frio e chuva, mas determinados a se retirarem, somente após uma resposta do governo às suas reivindicações.

A manifestação terminou com uma sessão, realizada na última segunda-feira, na Assembléia Legislativa, com o objetivo de votar o reajuste. A sessão foi suspensa, após o prazo solicitado pela governadora para dar uma resposta ao funcionalismo até o próximo dia 26.

Durante a reunião com os policiais civis Cida Borghetti explicou as “dificuldades enfrentadas pelo governo culminando com a greve dos caminhoneiros.” O pedido do prazo até esta terça-feira para dar uma resposta à categoria tem uma explicação. Segundo a governadora, até esta data, ela irá saber o baque que o Estado vai ter com os últimos impactos financeiros.

Nas últimas reuniões realizadas com o Sinclapol, o governo tem demonstrado boa vontade em conceder o reajuste salarial aos policiais civis. Além de dar uma atenção pessoal aos representantes dos policiais, Cida Borghetti também colocou à disposição para o diálogo e a negociação com a categoria, os representantes do seu primeiro escalão, através de seus assessores. Fabio Rossi Barddal Drummond, presidente do Sinclapol se mostrou otimista com o avanço das negociações e aguarda um resultado positivo por parte do governo.

SINCLAPOL COMUNICA: VACINA H1N1

SINCLAPOL COMUNICA:

VACINA H1N1

Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, na pessoa do Diretor de Epidemiologia desta pasta, Dr. Alcides Oliveira, o Sinclapol conseguiu para que os policiais civis possam tomar a vacina contra a gripe H1N1.

Basta se dirigir, a qualquer Unidade Básica de Saúde da Prefeitura de Curitiba, nesta quinta-feira (21) e sexta-feira (22) e apresentar a cédula funcional.

CONVOCAÇÃO PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA.

O Sinclapol está convocando todos os policiais civis para Audiência Pública Sobre o Problema das Carceragens nas Delegacias do Paraná.

A Audiência será realizada nesta segunda-feira (18), às 10hs, no Plenarinho da Assembléia Legislativa, em Curitiba. Fabio Rossi Barddal Drummond, presidente do Sinclapol afirma que, um dos maiores problemas na instituição policial é a manutenção de presos nas delegacias.

A Audiência Pública será presidida pelo Deputado Estadual, Missionário Ricardo Arruda.

Policiais enfrentam frio e chuva pelas reivindicações da categoria

Policiais enfrentam frio e chuva pelas reivindicações da categoria.

O frio e a chuva, em Curitiba não impediram que a diretoria do Sinclapol continue acampada, em frente ao Palácio Iguaçu, desde esta segunda-feira(11) reivindicando a data-base da categoria. Cansados das promessas do governo, sem nenhum resultado, os policiais estão determinados a obter das autoridades o cumprimento das diversas reivindicações da categoria. Fabio Rossi Barddal Drummond, presidente do Sinclapol convida todos os policiais a participar desta mobilização.“Policial venha juntar-se a nós, aqui em frente ao Palácio Iguaçu, e demonstrar o quanto estamos indignados com esta situação, pois a luta é de todos,”diz o presidente do Sinclapol.

Se não demonstrarmos nossa insatisfação, tudo continuará como está

“Se não demonstrarmos nossa insatisfação, tudo continuará como está.”

Fabio Barddal Drummond

“A correção da data-base está garantida ao Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, e quanto aos policiais civis? Se não demonstrarmos a nossa insatisfação, tudo continuará como está.” A afirmativa é do presidente do Sinclapol, Fabio Rossi Barddal Drummond. Ele apela à categoria para que venham participar da vigília, que acontece em frente ao Palácio Iguaçu, desde esta segunda-feira, dia 11 de junho. A vigília se estenderá até quarta-feira (13) às 15hs, em frente ao Palácio Iguaçu, quando acontecerá uma Assembléia Extraordinária para deliberar as ações que serão tomadas visando garantir os direitos da classe.