Caos com presos em DPs foi denunciado pelo Sinclapol

O que vem acontecendo hoje em todo o Paraná, desde a rebelião na Penitenciária de Piraquara e o resgate de presos nas DPs do nosso Estado, foi denunciado pelo Sinclapol, durante reunião com a Secretária da Justiça, Maria Tereza Uille Gomes, em 2012. Na ocasião, haviam aproximadamente 16 mil detentos nas carceragens das DPs paranaenses, que continua com o maior número de presos em DPs do Brasil, verdadeiras masmorras medievais, onde policiais civis, muitas vezes, fazem plantões sozinhos, cuidando de cadeias lotadas, em evidente desvio de atribuição funcional, colocando em risco de vida a toda comunidade das redondezas.

Na época, foram anunciados o esvaziamento das carceragens das DPs, a construção de novos presídios e até a ampliação de alguns dos atuais. Mas até agora nenhum presídio foi construído e nenhuma ampliação foi concretizada, ficando o setor num total abandono por autoridades do Paraná. Até se ensaiou uma retirada de presos das DPs, mas sem espaço para coloca-los e a chegada de novos presos, as carceragens estão novamente lotadas e o caos continua, com a bandidagem perdendo o respeito e resgatando presos.

As arbitrariedades denunciadas pelo Sinclapol vem causando fugas todos os anos. Em 2017, não poderia ser diferente haja visto a rebelião na Penitenciária de Piraquara no último domingo (15/1), quando um tumultuo no CT-II, do outro lado do complexo chamou a atenção da segurança e um grupo do lado de fora explodiu o muro, facilitando a fuga de mais de 26 presos e a morte de dois deles. Essas ações de resgate de presos e rebeliões em presídios seguem os moldes de casos de outros estados, com a ordem de chefes de determinadas facções comandando a selvageria, por estarem em completo abandono pelas autoridades.

(mais…)

Continuar lendo
  • 1
  • 2
Fechar Menu